chocdasflores

Sobre chocolates quentes e casas

Fecho atrás de mim uma das portas que olha para a Rua das Flores. A badalada vinda da Igreja da Misericórdia ecoa 5 vezes mal saio para uma das várias ruas que se lançam em direcção à Estação de São Bento.

chocdasflores

Sobre chocolates quentes e casas

Fecho atrás de mim uma das portas que olha para a Rua das Flores. A badalada vinda da Igreja da Misericórdia ecoa 5 vezes mal saio para uma das várias ruas que se lançam em direcção à Estação de São Bento.

N6

“É Oscar Niemeyer, eu trabalho aí”

O arquitecto Paulo Henrique Paranhos (antigo colaborador de Lelé) teve a amabilidade ler e comentar um artigo que escrevi um pouco antes do falecimento de Oscar Niemeyer. Lendo o texto dele percebi como há obras criadas cuja genialidade dos seus autores

N6

“É Oscar Niemeyer, eu trabalho aí”

O arquitecto Paulo Henrique Paranhos (antigo colaborador de Lelé) teve a amabilidade ler e comentar um artigo que escrevi um pouco antes do falecimento de Oscar Niemeyer. Lendo o texto dele percebi como há obras criadas cuja genialidade dos seus autores

© Atelier dos Remédios

“Valmor-Prize” Exhibition: Rainha Dona Leonor High School

Here are some images courtesy of Atelier dos Remédios from the exhibition held at Instituto Superior Técnico, in Lisbon, during October-November 2014. This exhibition celebrated the “Valmor-Prize” awarded building Rainha Dona Leonor High School, in Lisbon, design by Atelier dos

© Atelier dos Remédios

“Valmor-Prize” Exhibition: Rainha Dona Leonor High School

Here are some images courtesy of Atelier dos Remédios from the exhibition held at Instituto Superior Técnico, in Lisbon, during October-November 2014. This exhibition celebrated the “Valmor-Prize” awarded building Rainha Dona Leonor High School, in Lisbon, design by Atelier dos

IMG_0596-19

Porque não é o céu violeta?

A 15 de Dezembro de 1990, a 30.000 pés sobre o Oceano Atlântico, dentro de um Boeing 747 da KLM que fazia a ligação entre Nova Iorque e Amsterdão, uma criança perguntou aos seus pais “porque é o céu azul?”.

IMG_0596-19

Porque não é o céu violeta?

A 15 de Dezembro de 1990, a 30.000 pés sobre o Oceano Atlântico, dentro de um Boeing 747 da KLM que fazia a ligação entre Nova Iorque e Amsterdão, uma criança perguntou aos seus pais “porque é o céu azul?”.

© Uguro/Mayra Andrade

Entrevista a Mayra Andrade

“No fundo, sou uma pessoa muito caseira que optou por uma vida completamente nómada. Procuro sedentarizar-me sempre que não estou a trabalhar” diz Mayra Andrade enquanto toma o pequeno-almoço, num final de manhã de Junho, no seu apartamento em Paris.

© Uguro/Mayra Andrade

Entrevista a Mayra Andrade

“No fundo, sou uma pessoa muito caseira que optou por uma vida completamente nómada. Procuro sedentarizar-me sempre que não estou a trabalhar” diz Mayra Andrade enquanto toma o pequeno-almoço, num final de manhã de Junho, no seu apartamento em Paris.