Anna Positano

59-anna-positano

Onde foi tirada esta fotografia?

Tirei esta fotografia em Londres, no Parque Olímpico. Este é o “Copper Box” desenhado por MAKE Architects e Populous. À frente está a escultura “RUN” de Monica Bonvicini.

Quando foi tirada?

Foi tirada no início do mês de Maio de 2012, um pouco antes dos Jogos Olímpicos.

Quais eram as condições no local?

Estava bastante frio em Londres para aquela época do ano. Não estava a chover, no entanto estava húmido e o céu estava cinzento.

Há algum aspecto técnico sobre a forma como fotografaste esta imagem quem queiras referir?

Na grande maioria dos pedidos que tenho normalmente trabalho com a minha câmera de fole e um tripé. Neste caso específico utilizei uma câmera de médio formato Pentax sem qualquer tripé uma vez que teria sido muito complicado e cansativo andar sozinha com todo aquele peso num parque com mais de 200 hectares de área.

Como surgiu esta oportunidade?

A revista italiana “Casabella”, algo informalmente, incumbiu-me a tarefa de fotografar o Parque Olímpico para o seu editorial do mês de Julho. Para ser honesta acabei por entrar depois de ter comprado um bilhete para um evento de polo aquático, não tinha qualquer livre-trânsito para fotografia.

E porque escolheste esta fotografia? 

Eu gosto desta fotografia, mesmo que não seja a minha favorita. Escolhi-a porque foi a fotografia mais difícil que alguma vez tive de fazer. E valeu todo o esforço uma vez que depois da sua publicação na “Casabella” o meu trabalho tornou-se cada vez melhor. Hoje posso dizer que a experiência de fotografar o Parque Olímpico foi engraçada, ainda que na altura me tenha parecido louca e difícil para mim. Tal como mencionei, fui convidada pela revista para fazer este trabalho. Isso significa que nenhum livre-trânsito foi concedido, não houve qualquer pagamento de despesas e existia um “deadline” incrível. Apenas pagariam pelas fotografias. Era “pegar ou largar”. Na altura em que me ligaram em Abril, o meu negócio não ia nada bem. As condições que me ofereciam não iam nada de encontro com as minhas necessidades mas, disse para mim mesma: “Pode ser a última vez que fazes este tipo de trabalho. Se correr bem, muito bem. De contrário, não há problema”. Depois pedi dinheiro emprestado, comprei um voo barato para Londres e pedi a alguns amigos se me poderiam deixar ficar em suas casas. A revista mostrou-se interessada pelo Parque Olímpico completo, assim recomendaram-me a não mostrar qualquer imagem relacionada com o local em construção. Uma vez que o editorial iria ter o título “London 2012: The Running City” também me aconselharam a dar atenção à escultura da Bonovici chamada “RUN”. Bem, podes imaginar o meu desânimo quando percebi que o “Copper Box” e a escultura “RUN” estava por detrás de um gradeamento fechado. A segurança estava por todo o Parque Olímpico (um vigilante a cada 20-30 metros) e eu não poderia escalar esse gradeamento sem ser presa sob a legislação britânica da “section 41” do “Terrorism Act 2000”. Quando estava prestes a desistir, fui ter com um operário que estava a sair do local em construção através de uma pequena porta. Pedi, implorei que me deixasse entrar. Depois de mo ter negado algumas vezes, comecei a chorar. Acabou por deixar a porta aberta e disse-me: “Eu não a vi!”. Tirei as minhas fotografias e não fui presa. A “Casabella” publicou grande parte das minhas fotografias e eu ainda trabalho como fotógrafa de arquitectura. Teve um final feliz.

Aprendeste algo de valioso com esta experiência.

O que eu aconteceu durante a reportagem foi uma grande lição para mim. Tive a verdadeira prova de como poderá fazer a diferença ser-se genuinamente determinado quando se pretende alcançar objectivos.


A imagem e entrevista seleccionadas fazem parte do projecto editorial “1 Photo(grapher)”.

Advertisements